Pus-me a escrever na areia

Pus-me a escrever na areia
O meu tinteiro era o mar,
As ondas vinham brincando,
Para o teu nome apagar.

CPP-JLV (I- )

Pus-me a fazer na areia
O retrato do meu bem;
Escrevi, apaguei logo,
Com medo que viesse alguém.

CPP-JLV (I-394)