Eu fui ao mar às laranjas

Eu fui ao mar às laranjas
Coisa que lá não havia;
Eu fiquei admirada
Das ondas que o mar fazia.

Das ondas que o mar fazia
Eu fiquei admirada,
Eu fui ao mar às laranjas,
Vim de lá toda molhada.

CPP-JLV (I-266)
……………….

Cantada por Amália Rodriques

Anúncios

Da minha janela à tua

Da minha janela à tua,
do meu coraçao ao teu
vai um mar de saudades
o navegante sou eu.
CPP-JLV (II-24)

Da minha janela à tua
do meu coração ao teu,
podia andar um barquinho:
o navegador era eu.
CM-FCPL

Da minha janela à tua,
Do teu coração ao meu,
Deve andar um barquinho
E o navegante sou eu.
LPCP-JAB p.148

Menina que tanto sabe

Menina que tanto sabe,
Responda-me a esta pergunta:
Que ciência tem o mar,
Que tanta água em si junta?

-A ciência que o mar tem
Não é coisa de pasmar:
Não há rio, nem regato
Que não vá ao mar parar.
CPP-JLV (I-182)
RCA-FXAO (223)

Ó poeta, que tanto sabes,
Responde-m’a esta pergunta:
Que potência tem o mar
Que tanta água em si aguenta?

A ciência que o mar tem
Não é coisa de espantar:
Não há fonte nem regato
Que ao mar não vá parar:
CPP-JLV (I-183)

Quem me dera…

Quem me dera ver
O meu bem agora
Com uma canoa
Pela barra fora.

Quem me dera ver
O meu amorzinho,
Só para saber
Se está melhorzinho.

Quem me dera ir
Onde está meu bem,
Inda que gastasse
Quanto meu pai tem.

Quem me dera estar
No teu pensamento,
Como está o sumo
Do limão lá dentro.

Quem me dera estar
no teu pensamento,
Como estás no meu
Há já tanto tempo.

CPP-JLV (I-156)

Pelo mar abaixo

a)
Pelo mar abaixo
vai um cobertor;
Quem pega e não pega?
Pega o meu amor.

Pelo mar abaixo
vai uma cestinha;
Quem pega e não pega?
Pego eu que é minha.

Pelo mar abaixo
Vai uma panela (tijela)
Quem pega e não pega?
Pega o dono dela.

Pelo mar abaixo
Vai um tinteiro.
Quem pega e não pega?
Pega o meu dinheiro.
(Cinfães)

………………
b)
“Polo” mar abaixo
Vai uma caniça,
Quem acod’ó fogo
Em casa da carriça.

“Polo” mar abaixo
Vai uma canastra.
Quem acod’ó fogo
Em casa da cabaça.
……………
c)
Por o mar abaixo
Vai uma cabaça,
Se ela leva o vinho,
leva toda a graça.

Por o mar abaixo
Vai uma gaivota,
Leva no bico
A tranca da porta.

Por o mar abaixo
Vai uma galinha
Se ela leva ovos,
pitinha pitinha.

Por o mar abaixo
Vai uma raposa,
Leva o rabo aberto,
Não torna p’ra casa.

(Ponte do Lima)
CPP-JLV (I-154-6)

As ondas do mar lá fora

As ondas do mar lá fora
De bravas são amarelas,
Ai da mãe que tem um filho
Para andar em cima delas.

As ondas do mar são brancas
Por dentro são amarelas,
Tristes daqueles que nascem
Para morrer dentro delas.

As ondas do mar são verdes,
As do meio amarelas,
Coitadinho de quem nasce
Para andar no meio delas.
CPP-JLV (I-264)

Aí vem o barco à vela

Aí vem o barco à vela
Aí vem sardinha boa,
Aí vem o meu amor
Assentadinho na proa.

Aí vêm as armações
carregadas de sardinha,
Vem o meu amor à proa
Amanhando pescadinha.

Além vêm barcos à vela
Deus lhes dê vento a favor,
Que vem assentado ao leme
Francisquinho, meu amor.
CPP-JLV (I-264)

Sete- estrelo, sol e lua

Sete- estrelo, sol e lua
Tudo no mar embarcou
Só para ver o teu semblante,
O sol porém desmaiou.
RCA- FXAO (210)

O sete- estrelas caíu
No mar se fez em pedaços:
Assim é meu coração
Quando cair nos teus braços.
CPP-JLV (I-414)